A difícil tarefa de morar com outras pessoas

segunda-feira, dezembro 22, 2014

Quem acompanha o blog sabe que eu sai da casa da minha mãe, em SP, e fui pra Ouro Preto - MG estudar jornalismo na Universidade Federal de Ouro Preto. Com essa mudança de ares, veio a responsabilidade (três vezes mais) de se virar sozinha. E a maior das minhas preocupações de quando vim pra cá, é aonde que eu ia morar. 

Pra quem conhece Ouro Preto, ou já ouviu falar, sabe que a cidade é conhecida pela tradição das repúblicas estudantis. Logo que cheguei na cidade fui morar em uma república federal. Devido a adaptação e o meu curso ser em outro campi, sai da república e me mudei para Mariana, fui morar atrás da faculdade (=D). 

Com a mudança de vida, e rotina, você começa a dar valor ao que os seus pais te diziam, sobre como é difícil conviver com outras pessoas, e ao mesmo tempo aprende como é bom tem contato com essas diferenças e o quanto você pode crescer com elas. 

Essas diferenças já começam a aparecer no momento que você passa a morar com outras pessoas. Por eu já ter me mudado três vezes sei que nem sempre as coisas são as mil maravilhas. Ao mesmo tempo que você consegue encontrar pessoas maravilhosas para morar, tem outras que fazem de tudo pra te tirar da casa. 

Infelizmente, e felizmente, comigo aconteceu os dois casos. Sai de uma casa por causa de uma mulher que queria que as coisas fossem só do jeito dela, e fui morar com mais quatro meninas adoráveis que desde o primeiro momento já nos demos bem. 

E pensando nessa minha experiência é que eu resolvi vir dar algumas dicas pra quem está pensando em sair da casa dos pais e ir morar com as amigas, namorado, república, em outra cidade...




- Se você for morar em outra cidade e quer dividir um lugar com alguém, procure saber se tem repúblicas para onde você vai e o mais importante visite vários lugares e só fique se você realmente se sentir bem, e ver que os moradores são bacanas. 

- Os móveis são a primeira preocupação pra quem vai morar sozinho ou vai alugar uma kitinet/casa/apartamento com outra pessoa. A dica que eu dou é fazer uma reunião com os moradores da casa e decidir juntos quais são as prioridades do momento, quanto que custa cada item e decidir uma forma de pagamento. 

Na minha nova casa eu e as meninas estamos fazendo isso, como alguma delas já tinha algumas coisas, não precisamos comprar alguns itens. Uma coisa boa pra se fazer é um caderno das despesas da casa, assim todo mundo sabe o que está sendo gasto. 

- Convivência e respeito, essa é a coisa mais importante quando se mora com outras pessoas. São com esses dois itens que você vai construir uma nova família aonde quer que você esteja. 


Elenquei algumas coisas que pra mim fizeram, e fazem, toda a diferença com a minha nova rotina. No ano que vem eu vou ter novamente esse desafio de me adaptar em um novo ambiente, e espero que eu me saia bem e conheça pessoas maravilhosas. 

São coisas básicas que aprendemos com os nossos pais, mas que de vez em quando é bom dar uma reforçada. 

Beijos, beijos 


2 comentários:

  1. adorei as dicas, acredito que deve ser um super aprendizado.

    Abraços, Edwin.
    www.oquefaltou.com|Facebook|Twitter|Instagram

    ResponderExcluir
  2. @Edwin LafaieteIsso é verdade Edwin, no começo é difícil mas é uma experiência que eu recomendo pra todo mundo.

    Beijos.
    Gabi

    ResponderExcluir

Nos conte o que você achou do post, adoramos receber elogios, críticas construtivas e sugestões de temas.