Oscar: O que achei dos filmes indicados

segunda-feira, março 30, 2015

Como vocês sabem, fevereiro foi a premiação do Oscar 2015 (é eu sei estou atrasada com o post). Esse ano foi a primeira vez que eu parei para acompanhar, e claro que vim falar o que achei de algumas indicações.
Oscar: O que eu achei dos filmes indicados

Ao todo são 24 categorias correndo a melhor filme; melhor ator; melhor filme em língua estrangeira; melhor atriz; melhor animação; entre outros. Esse ano foram indicados sete filmes como o melhor, sendo dois deles "Birdman ou (A inesperada virtude da ignorância)" e "O grande hotel Budapeste", tendo nove indicações cada, " O jogo da imitação", com oito, e "Boyhood: Da infância à juventude" indicado a seis estatuetas.

Eu assisti todas as produções indicadas para a categoria de melhor filme e quero ver, se não todos, mas a maioria dos filmes que foram indicados. Dos indicados ao melhor filme do ano, eu não tenho um preferido. Cada um teve algum pedaço, algum momento que me chamou a atenção. 


Começando por Sniper Americano ele foi indicado a melhor edição de som, e como não conheço muito sobre essa parte fica difícil dar uma opinião. Eu não notei nenhuma falha e nada que eu pensasse "nossa essa cena ficou com o som muito fake". Agora sobre o filme eu achei bom, mas não ao ponto de me deixar "ual". 


A história é super bonita, conta como Chris Kyle (Bradley Cooper) conseguiu  separar a guerra da sua vida pessoal, mostrando as "cicatrizes" que ela deixou. A todo momento eu ficava pensando, que ao mesmo tempo que a história é real é também uma coisa difícil de acreditar, porque tudo que está sendo retratado pode estar acontecendo nesse instante. É um filme super longo, mas, que pra mim, não te prende a todos os instantes.



Sniper Americano


Birdman ganhou como melhor filme e eu acho que não foi merecido, na verdade, pra mim nenhum dos indicados estavam ao ponto de ganhar como melhor. Mas enfim.. O filme se passa 90% dentro de um teatro, aonde é apresentada a adaptação de um conto. De acordo com a sinopse Birdman é sobre um homem que está tentando voltar a ser famoso, mas que para mim ele é mais do isso. 

O filme conta, através de todos os atores, como que em certos momentos colocamos uma mascára e nos transformamos em outras pessoas. Como que é dificil depender da aprovação dos outros, no caso do público, para "ser" alguém. Birdman faz uma crítica ao poder que a fama tem sobre algumas pessoas, e como elas são capazes de fazer tudo, só para ser lembrado


O filme também ganhou a estatueta com o melhor diretor de fotografia. Achei merecido, devido aos enquadramentos que o diretor Emmanuel Lubezki fez. Só com a posição certa da câmera, ele conseguiu transmitir muitas das emoções que os personagens estavam sentindo. 



Birdman

Boyhood: Da infância à juventude  é um daqueles filmes de sessão da tarde, claro se não fosse tão grande. É super interessante ver o processo de crescimento e amadurecimento de uma criança, mas ao mesmo tempo você fica na expectativa de que a qualquer momento vai acontecer algo. 

O filme também discute como uma mãe solteira faz tudo para o bem dos seus filhos, e como  nós mulheres não devemos nos sujeitar aos maus tratos dos homens. Boyhood ganhou o Oscar com a indicação de melhor atriz coadjuvante para Patricia Arquete, que interpreta Olivia a mãe das crianças. É um papel forte que mostra essa mãe durante vários estágios de uma vida, e que já passou por diversas coisas. 

Também estavam concorrendo para melhor atriz coadjuvante as atrizes dos filmes Livre, O Jogo da Imitação, Birdman e Caminhos da Floresta. O único filme que não assisti foi Livre, porém as outras atuações estavam muito boa. Fica até difícil escolher uma preferida. 


Boyhood

O Grande Hotel Budapeste me fisgou já pelo começo ser de época (pretendo não puxar muito o saco, porque adoro filmes nesse estilo). Gostei, é engraçado, sai dos cliches de alguns filmes. A única coisa que eu não curti muito foi o autor que interpretou o garoto de recados já adulto. 

A uma distorção de cor de pele e fisionomia, acho que o diretor Wes Anderson, poderia ter escolhido outro autor.   O filme ganhou três estatuetas, nas indicações de melhor figurino, melhor maquiagem e cabelo,  melhor direção de arte, melhor trilha sonora. Eu acho que foi super merecido, eu gostei bastante do filme e toda a sua composição, suas cores e a forma como as cenas foram montadas. 


O Grande Hotel Budapeste

O Jogo da Imitação para quem não sabe é uma cinebiografia (como a maioria dos filmes indicados ao Oscar), de Alan Turing, um cara que respirava, vivia, comia ou números e que suas descobertas ajudaram na evolução de muitas coisas, como os computadores. 

Eu gostei do filme, fez com que eu relembrasse um pouco da Segunda Guerra e conhecesse uma pessoa que foi importante na história. O ator Benedict Cumberbatch atuou bem, deu para ver nitidamente como que o Alan Turing era, e como a descriminação contra os homossexuais naquela época já era grande. 

O filme ganhou o Oscar como o melhor roteiro adaptado. Nessa categoria fica complicado eu falar se foi merecido ou não, porque não li o livro e pode ser que não houve muitos cortes da obra escrito, como pode ser sim. 



O Jogo da Imitação

Selma é um filme simplesmente lindo, adorei e sofri do começo ao fim. Selma nos mostra um passado tão triste - e que de fato aconteceu -, e que ao mesmo tempo é algo muito atual. Nunca cheguei a estudar/pesquisar a história do Martin Luter King, mas o pouco que ouvi dizer sobre ele consegui perceber quão forte aquele homem era; triste por tudo o que ele e o seu povo estavam passando; e temente a Deus.  A única coisa que eu espera mais era do final. O Oscar de melhor trilha sonora para Glory, de John Legend, foi mais que merecido. Só pela música você consegui sentir o poder que ela tem. 


Selma

Sobre A Teoria de Tudo eu nunca tinha ouvido falar do Stephen Hawking, e adorei conhecer esse físico e toda a sua trajetória e esforço para chegar até aonde ele chegou. É um filme que me prendeu do começo ao fim, me fazendo questionar diversas vezes qual é a minha superação. A Teoria de Tudo nos ensina isso, da uma "injeção de animo" sobre os nossos sonhos e nos faz pensar até aonde vamos pelo outro. A atuação de Eddie Redmayne (que interpreta o Stephen) está espetacular, você sofre junto com o personagem e o Oscar de melhor ator, foi mais que merecido. 


A Teoria de Tudo

E por último vem Whiplash, que é aquele filme que todo amante de música, tem que assistir. Ele é um filme duro porque mostra um método, que pra mim, ao mesmo tempo que é bom é horrível, e como fazemos de tudo para ser o melhor, para dar mais que 100% do nosso potencial. A melhor parte do filme (#olhaospoleir) é quando o jovem baterista Andrew Neiman, desafia o professor de jazz Terence Fletcher na abertura de um festival, mostrando que ele é sim bom e que todos os xingamentos, as provações, os desafios o tornaram um grande baterista. Whiplash faz a gente pensar até aonde vamos pelos nossos sonhos. 

O filme ganhou como a melhor mixagem de som; o melhor ator coadjuvante; e a melhor edição. Não tenho o que descordar, porque Whiplash é um filme que está sempre em constante movimento e são poucas as cenas aonde tudo está "calmo". 

Whiplash

O post foi longo, mas eu adorei escrever e ver os filmes. Depois que comecei a fazer uma disciplina de cinema aqui na Colômbia, me apaixonei ainda mais pelo mundo cinematográfico. O próximo texto sobre esse gênero quero trazer alguns filmes alternativos que são bons, e que nem sempre passam no cinema. 

Quem assistiu o Oscar, ou os filmes indicados como o melhor, deixa aqui nos comentários falando o que achou, se concorda com que eu acho ou não, e claro indicar filmes que vocês andam assistindo.

Beijos, beijos






10 comentários:

  1. Eu adorei a Teoria de Tudo, já tinha ouvido falar do cientista, então, fiquei curiosa pra ir assistir. É realmente incrível e bem triste a história. Adorei o seu blog, acho que não conhecia! <3
    Obrigada por ter me visitado!

    4sphyxi4.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que você gostou, volte sempre.

      Beijos, Gabi

      Excluir
  2. Oi Gabi,
    obrigada pela visita no Mesa, você é sempre muito bem vinda por lá. Seu post me lembrou o especial de OScar que eu fiz no blog, se tiver curiosidade, está mais do que convidada a dar uma olhada. http://mesadecafedamanha.blogspot.com.br/search/label/Especial%20Pitacos%20do%20Oscar Para mim Birdman foi merecidíssimo o vencedor e na verdade a única categoria que achei mais ou menos esse ano foi Edição de Som, pq simplesmente odiei Snipper.
    Abs
    http://mesadecafedamanha.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vou dar uma olhada sim. Eu não cheguei a odiar Snipper, mas ele é um filme que eu não assistiria de novo.

      Beijos, Gabi

      Excluir
  3. Olá, gostei da sua opinião, bem não posso dizer nada pois não assistir nenhum dos filmes indicados, AINDA! ausu Mas irei assistir.

    http://blogexplicita.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Birdman pra mim foi muito merecido! Vi a história diferente, pra mim é um filme sobre ego, que serve para todos nós. Nós queremos ser relevantes, queremos significar, queremos ser algo além da casca, mas a verdade é que somos só mais um na multidão e esse fato pode levar alguns a loucura, que nem foi o caso do personagem principal do filme. Na minha opinião vai virar um clássico com toda certeza :)

    Também tive outra impressão de A Teoria de Tudo, como sou fã do Hawking e conheço a história achei tudo beeem romantizado e tudo bem diferente do que realmente aconteceu :( pra mim foram 2 horas de puro "blablablá" e achei um porre.

    E sobre o Hotel Budapeste não tem o que falar, o filme é cativante e original. O figurino é simplesmente espetacular! <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também percebi isso de Birdman, mas se lá ele não me cativou muito.
      Como toda adaptação de livro para o cinema, nem sempre eles conseguem retratar o que realmente está escrito. Quero ler o livro sobre o Hawking e conhecer mais sobre a sua vida.

      O Grande Hotel Budapeste é divino, até o meu professor de cinema passou esse filme pra classe.

      Excluir
  5. Todos os anos, eu não me perder por nada Oscars. Para mim, Sniper American este foi um dos filmes mais atraentes se falamos de recriação de histórias reais. Produção agarra-lo desde o início, considerá-lo um dos melhores filmes de ação , certamente a distribuição igual e efeitos destcan. Quem não viu, deve fazê-lo, eu recomendo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Paola, também gostei de Sniper American mas achei o filme muito longo e em alguns momentos cansativo, e pra quem gosta de filmes de ação também super recomendo.
      Beijos, Gabi

      Excluir

Nos conte o que você achou do post, adoramos receber elogios, críticas construtivas e sugestões de temas.