Tag Profissão | Por Beatriz Laurindo

terça-feira, outubro 27, 2015

Olá queridas lúcidas!
Hoje vou responder a tag profissão!
Espero poder ajudar a quem tem dúvidas na hora de escolher!




P. Qual o seu curso de graduação?
R. Meu curso de graduação é Arquitetura e Urbanismo


P. Quantos períodos ele tem e em qual você está?
R. Ele tem 10 períodos (5 anos) e eu estou no final do 7° período


P. Porque escolheu este curso?
R. Na verdade, não fui eu que escolhi, foi ele que me escolheu, é sério! Acho que a lúcida Jessica nunca contou pra vocês, então eu conto! Quando éramos pequenas, sempre ficávamos brincando de arrumar a casa, sempre falávamos que íamos ser Designers de Interiores. E conforme crescemos isso foi ficando cada vez mais forte em cada uma. Na hora que ingressar na faculdade, eu preferi começar com arquitetura, e a Jessica com Design, e depois vamos trocar a ordem. Mas enfim, eu sempre fui apaixonada pela área, e não tem outra coisa que eu pense em fazer da vida!


P. Antes de escolher você pesquisou sobre o mercado de trabalho e o piso salarial?
R. Sinceramente, não! Eu ingressei de cabeça, por gostar da área e acabei pesquisando esses detalhes depois.


P. Como foi o seu primeiro dia de aula? Tem dica para os calouros?
R. Nossa, foi bem cansativo, eu lembro de sair com dor de cabeça de tanta informação, mas eu sou muito ansiosa, então pode ser que isso se aplique só a mim!
A minha única dica para o primeiro dia é dormir bem e ir com a mente limpa.


P. Sobre o TCC, já começou a fazer? Qual tema pretende abordar?
R. Não comecei a fazer ainda, graças a Deus, nós só começamos no 9º período. Ainda não sei o tema, estou muito dividida em vários!


P. Você se considera uma boa aluna?
R. Com certeza, até porque a maturidade que eu tinha quando ingressei na faculdade era uma e hoje é outra completamente diferente. No primeiro ano são muitas descobertas sobre o curso, e eu não tinha o mesmo foco e dedicação que tenho hoje!


P. Você está 100% satisfeita com o curso que escolheu?
R. Sim, em partes. Tudo tem seu lado bom e seu lado ruim.


P. O seu curso tem algum material específico que não tem em outros cursos? (Ex. Estetoscópio e calculadora científica)
R. Vários materiais! Calculadora científica, Régua T, Papel manteiga, Papel canson e por ai vai....


P. Na sua faculdade tem trote? Se sim, como foi?
R. Tem trote sim, mas eu nunca participei, eu não gosto muito. Pra falar a verdade, em 4 anos eu nunca nem vi um trote gente, porque eu passo as minhas férias na cidade do meu pai, então eu junto o útil com o agradável e fico la até o fim da primeira semana de aula.


P. Seu curso tem muita matemática?
R. Não, tem pouca matemática, é uma matemática básica sabe (ao meu ver), de ensino médio.


P. Geralmente nas faculdades existem o ''ciclo natural de desistência'', a turma começa com 70 alunos e permanecem só 20. Isso aconteceu na sua faculdade?
R. Sim, na verdade, acontece em todos os semestres! Hoje minha sala tem 35 alunos!


P. Quais as dicas que você daria para quem está querendo começar a fazer o mesmo curso que você?
R. Primeiramente, procure saber se é isso mesmo que você quer fazer da sua vida, porque pode apostar que se não for o que você quer, você será infeliz, é preciso muito amor e carinho à profissão! E esqueça tudo o que você acha que sabe sobre arquitetura, sobre cidade, sobre meio ambiente e afins, porque é na faculdade que você realmente vai aprender e compreender esses temas, porque você vai ver as coisas de dentro. É importante também, entrar na faculdade com uma base sobre desenho e software, como AutoCAD, SketchUp, porque a faculdade vai te dar o básico, e a prática vai te dar conhecimento.


P. Já ficou de DP? Possui algum método diferente de estudo?
R. Já! Quem nunca?! hahahaha e além disso, eu me transferi de faculdade e tive que fazer ADAP também(Adaptação de matéria, pela carga horária diferente em cada faculdade). Acho que não, acho que meu método é normal até, eu não consigo estudar no silencio total, o que dá muito certo pra mim é ficar com a tv ligada baixinha ou uma música ambiente, e eu só consigo gravar as coisas escrevendo, então eu copio pra uma folha de estudo toda a matéria importante e a partir dela eu entendo a matéria. Não adianta ficar lendo se você não entender o que está escrito!


P. Faça um resumo básico do seu curso para quem estiver interessado em fazê-lo.
R. Que dificil, não existe um resumo básico! Olha, vou falar do que tive até agora.
Eu fiz muitas maquetes, algumas que eu não gostei e outras que eu amei, mas basicamente todas eu amei e todas dão trabalho. Ficamos bastante tempo no computador, mas tambem muito tempo trabalhando com desenhos no papel. Aprendemos sobre os mecanismos da cidade, como ela é desenvolvida. E o que eu mais gosto e acho que é essencial no curso, a história da arquitetura, da arte, a história da sua própria cidade.

Segue algumas fotos de projetos e maquetes pra vocês verem:

                                                                       Software Qgis

                                                    Maquete: Superfícies Tensionadas


Maquete da Fallingwater House


Espero ter ajudado e informado à vocês, como é a minha profissão, espero que eu não tenha desanimado ninguém, porque não era esse o meu objetivo!
Qualquer duvida, qualquer pergunta, comentem por favor, que eu responderei!


Beijinhos lúcidos!

                                                                                                                 

Consumo e consciência, duas coisas que devem andar juntas

sexta-feira, outubro 23, 2015

Quando você compra uma peça de roupa, você olha na etiqueta aonde que ela foi confeccionada? E o preço que você pagou por ela, achou justo? E o "verdadeiro" preço dessa peça, você sabe qual que é?

O Netflix lançou nesse ano o documentário de moda, The True Cost, que discute o que está por trás das grandes marcas de roupas, nesse caso a sua matéria prima e quem transforma elas no produto que compramos. Se você pensou em costureiras, piloteiras, bordadeiras ou pessoas que trabalham no ramo, sinto lhe informar que você está enganado. Essas mulheres estão longes de ser só costureiras, mas também escravas que trabalham em condições precárias ganhando o mínimo do mínimo e que quando reivindicam os seus direito, acabam apanhando dos seus "donos" e até da polícia. Uma situação triste que infelizmente ainda ocorre em países menos desenvolvidos e, por incrível que pareça, já ocorreram casos até no Brasil.


 Não vou dizer pra vocês que eu sou a pessoa mais consciente desse mundo, mas depois que assisti esse documentário fiquei analisando a minha forma de consumo, como que eu analiso se eu preciso ou não daquela peça, se ela vale aquele valor que eu estou pagando, se mesmo ela sendo barata vai ter uma durabilidade boa e por ai vai. Uma das coisas que fiz logo após assistir The True Cost, foi verificar nas etiquetas das minhas roupas aonde que elas foram fabricadas e, para o meu espanto, a grande maioria delas foram feitas lá fora, se eu tiver 20 peças produzidas no Brasil é muito. Infelizmente essa não é só a realidade do meu guarda-roupa.

Mas então, o que podemos fazer para muda isso? Pra mim, a resposta está em comprar com consciência, olhar nas etiquetas aonde que ela foi fabricada (ok, eu sei que na hora a gente acaba esquecendo desse detalhe, mas não custa nada tentar, nem que você faça isso uma ou duas vezes), analisar se você precisa ou não daquela roupa ou apostar em marcas brasileiras. Pequenas coisas que não vão fazer diferença para o fornecedor, mas sim pra o seu jeito de consumir moda e para o seu bolso.

"Eu não quero que ninguém use uma roupa, que é produzida com o nosso sangue"

E sobre o consumo de moda, analisando a rotatividade de coleções que as fast fashion lançam, elas também são o ponto chave do verdadeiro preço que essas peças são confeccionadas e quem que está por traz delas. Eu adoro comprar em fast fashion, sempre que vou à SP entro em uma para ver as últimas novidades e até indico algumas peças no Instagram do blog. Hoje, depois de assistir ao documentário fiquei me questionando sobre as minhas atitudes. Não vou falar que vou parar de comprar na C&A, Marisa ou Forever 21 porque estaria mentindo, mas vou tentar me policiar quanto ao que compro, analisar não só o fabricante mas também o tecido, preço e costura pra só ai decidir se levo aquela peça ou não.

Hoje já sentimos em maior escala os impactos que a natureza está sofrendo, e não é só por causa do Aquecimento Global, mas vários fatores contribuem para que aja falta de água, aumento das temperaturas, crianças nascendo com problemas mentais ou físicos, pessoas contrariando todo tipo de doença e por ai vai. Devemos deixar de ser um pouco individuais e passar a pensar no coletivo, mesmo que só 1 ou 2 pessoas entre 10 mude o seu hábito de consumo.

{As imagens foram retiradas da internet}
--

Beijos, beijos



Shampoo Bomba de Adeforte + Bepantol Derma | Por Beatriz Laurindo

quarta-feira, outubro 21, 2015

Olá lúcidas! Desculpe o meu sumiço, mas é sempre o mesmo motivo que me consome, a faculdade!

Meu último post foi sobre o Shampoo Bomba de Café, e o Shampoo durou exatamente 4 meses, os resultados não foram tão bons quanto os do Shampoo Bomba de Cebola, mas cresceu bastante em relação ao que estava. E em comparação com o de Cebola, o de Café não resseca tanto o cabelo, mas senti o mesmo ressecamento de um shampoo normal.

Como vocês já sabem, estou sempre revezando nos Shampoo, e o da vez é o Shampoo com Adeforte e Bepantol.
Pra quem não conhece o Adeforte é esse aqui;



Ele  é um polivitaminico, composto das vitaminas A, D e E. Geralmente, é indicado para o uso oral. Vocês encontraram em farmácias, o preço gira em torno de R$5,00, eu comprei na Rede Droga Verde. É conhecido por fortalecer e ajudar no crescimento do cabelo. O Adeforte vem nessas ampolas, e não deve ser aplicado direto no couro cabelo!

O Bepantol Derma Líquido algumas de vocês já conhecem, e já estão cansadas de saber pra que ele serve, mas pra quem não sabe:



O Bepantol Derma age na hidratação intensiva dos cabelos. Ele é encontrado em farmácias também, o preço gira em torno de R$30,00 e eu também comprei na Rede Droga Verde.
Quando utilizado sozinho, o cabelo deve estar limpo, e a aplicação pode ser com as mãos, espalhando bem o produto. Não tem necessidade de enxague.

No shampoo, se usa 1ml de Adeforte para cada 100ml de shampoo e 5ml de Bepantol para cada 100ml de shampoo, ou seja, se são 400ml de shampoo você coloca 4ml de adeforte e 20ml de Bepantol. Deixei descansar por 24 horas e comecei a utilizar.


Espero que tenham gostado da dica de hoje, comentem se tiver alguma pergunta, e eu vou deixar vocês informadas sobre os resultados.
Lembrete: Deve ser usado shampoo sem sal. Eu utilizei o Brilho Extremo da Pantene.




Beijinhos lúcidos!

#Look: Casamento

segunda-feira, outubro 19, 2015

Semana passada foi o casamento tão esperado de uma das moradoras daqui de casa. Os noivos estavam lindos, a festa estava ótima e eu só parei às 5h30 do dia seguinte. Esse foi o primeiro casamento que eu usei um vestido longo e adorei, me senti poderosa hahaha.


Como eu já tinha esse vestido em casa e estava sem dinheiro pra comprar um novo, acabei pedindo pra minha tia abrir  o decote do busto e das costas, colocar um tule e bordar (essa parte foi eu que fiz). Até o dia do casamento eu estava um pouco insegura quanto ao vestido, mas depois que me vi no espelho com o cabelo arrumado e a maquiagem feita adorei a produção final. Não consegui fazer muitas fotos dos detalhes dos vestidos, mas as poucas que tem da pra ver como que ele ficou.



Thami, Yanara, Eu e Marina [Meninas que moram comigo]
O que vocês acharam? Ficou demais ou de menos?
Beijos, beijos



Lugares - Sampa e meus lugares favoritos

quinta-feira, outubro 15, 2015

Ooooi gente, tudo bem?

Desculpem não aparecer na semana passada, mas infelizmente meu note queimou :/ Então tá mais chatinho para eu conseguir fazer o post de Lugares. Mas, felizmente já o mandei para a assistência, logo logo estarei com outro.

Esssa semana resolvi discorrer este assunto de forma diferente. Quero compartilhar alguns dos lugares que mais gosto de frequentar em Sampa e ficaria muuuito feliz se aqui nos comentários vocês me falassem dos seus lugares favoritos. Bom, vamos ver no que dá né?! 

Eu escolhi seis lugares ótimos, voltados para a gastronomia de Sampa, que são de longe, os meus prediletos. 

Em primeiro e acho que é a opção de muitos, eu escolhi a Avenida Paulista. E tenho uma ótima justificativa para esta escolha. 
Além de ser um lugar onde eu consigo encontrar de tudo, desde shoppings, cinemas, restaurantes, Food Truck, pessoas diferentes, arte, exposições as vezes até públicas, bares, dos mais variados tipos e muitas jovens da minha idade, é também o local que me proporciona prazer em estar, pela beleza das construções, pela quantidade de pessoas bonitas e bem arrumadas que a frequentam. Pra mim é impossível não amar aquele lugar! 

Lá eu geralmente frequento a parte da Consolação.
Vou ser mais específica! Quando estou na consolação, frequento bastante a Rua Augusta, principalmente o Food Truck que tem ali bem perto da FAM (Faculdade das Américas). Claro que, neste caso, estou me referindo a lugares para comer, mas adoro ir nas várias galerias que tem por ali.

No Food Truck da pra encontrar de tudo, de tudo mesmo.. Hambúrguers, Comida japa (para os que gostam mais rs), Paletas mexicanas ♥ , doces e por ai vai. Vale bastante a pena conhecer o lugar, clima ótimo, simples e gostoso. Ótimo para ir com os amigos. 

Mudando um pouco de lugar, lá na outra ponta da Paulista, temos o shopping Paulista, que eu curto bastante. Sò lá tem vários lugares que eu gosto, eu o escolhi justamente por conter boa parte de lugares que eu gostaria de mencionar. 

Vou listar! 
1º - Restaurante Almanara 
Estabeleceu-se em São Paulo em 1950, e o local se mantém integralmente fiel ao conceito artesanal da sua cozinha, o que faz preservar a riqueza de sabores da culinária Árabe (maravilhosa, diga-se de passagem). Gente, sério, eu recomendo! Lá é sensacional!!

2º - Braugarten
A Braugarten é a única rede de comida alemã em São Paulo, e além de conter o que há de melhor da gastronomia germânica, ainda podemos desfrutar de chopp artesanal, daquelEs feitos com água mineral, como sugerem os melhores cervejeiros alemães.

3º - O Popular Baked Potato
Atualmente em quase todos os shoppings, o Baked Potato é uma das maravilhas que eu amoooo, mesmo! Comida simples que me encanta. E eu sou o tipo de pessoa que não conseguem mudar meu pedido, sempre peço a Batata com manteiga temperada e bacon... Acho que a galera que trampa lá já até sabe o que eu gosto.

Saindo do Pátio Paulista e indo para a Santa Cruz, eu vou falar de um restaurante que eu amo de paixão. To falando do Quepankeka! ♥ 
Eu não sou fã de Panqueca caseira, e pra ser beeeem sincera, eu nunca gostei mesmo da massa, até um belo dia, um rapaz que eu ficava me levou lá dizendo que eu ia amar aquele lugar. Nunca imaginei que ele poderia estar certo. A massa da panqueca deles é completamente diferente de todas que eu já vi no mundo e eu aconselho muito mesmo vocês conhecerem esse lugar.

Eu ia encerrar com cinco lugares, mas percebi que não poderia deixar de falar de um restaurante inexplicavelmente maravilhoso e bastante frequentado também por artista. Quem nunca ouviu falar do Paris 6 e das suas sobremesas lendárias? Pois é gente!  To aqui engordando só de lembrar do quanto aquele lugar é maravilhoso. A comida é ótima, claro... mas eu quero mesmo enfatizar todos os meus elogios para as sobremesas. Deus certamente fez aquilo a dedo, eu não tenho dúvidas disso.

Enfim né gente, eu tava ali lendo e percebi o quanto falei de comida, deu até fome rs 
Eu poderia falar sobre mais outros lugares, mas não quero deixar o post massante, vou dividir os locais e num próximo post dou outras dicas de locais voltados para a gastronomia.

Eu linkei o site dos restaurantes ao nome deles gente, então se vocês quiserem mais informações, é só clicar no nome ;)

Espero que tenham gostado e óh, to esperando o comentário de vocês ein?! 
Beijos meus lindos, ótimo fim de semana :) 




#Decór: Chá de Lingerie

terça-feira, outubro 13, 2015

Já contei pra vocês que até março do ano que vem estou cheia de casamentos para ir, sendo que um deles eu vou ser madrinha. Já mostrei nesse post como que foi a decoração do noivado da Bruna (minha melhor amiga), e hoje eu venho mostrar como que foi a despedida de solteira e o chá de lingerie da Carmen, uma das moradoras daqui de casa (sim, eu moro com as minhas amigas em outra cidade).

Confesso que nunca tinha organizado nada do tipo, mas adorei a experiência e já estou animada para os próximos. Tanto para o chá quanto para a despedida, nós (amigas e madrinhas) criamos um grupo no whatsaap pra ir decidindo os detalhes do evento em conjunto. A Despedida de Solteira foi realizada em Mariana (MG) na boate Nomad, pertinho da onde eu moro. A escolha do local é muito importante, porque tem que ser uma noite anima e que combine com a noiva e as convidadas. Uma dica que eu dou é que semanas antes de ir para o local escolhido, entrar em contato com eles pra fechar algum pacote para o grupo. Nós ganhamos um espumando e a noiva e uma pessoa da escolha dela, entraram de graça. Uma das coisas que nós também fizemos, foram camisetas personalizadas escrito "Time da Noiva" na cor preta e na cor branca só escrito "Noiva". Também compramos mini coroas para todas as meninas.





Sobre o Chá de Lingerie, ele foi todo bancado pelas amigas e madrinhas e pra não ficar caro para todas, dividimos decoração, bebida e comida. Eu e as meninas de casa ficamos com a decoração, e é sobre ela que vou falar no post de hoje.

As cores escolhidas pela noiva foram preto e rosa e o primeira coisa que nós precisávamos saber, era do local pra já ter uma noção do que íamos usar e fazer. Como o Chá de Lingerie é para poucas pessoas e bem íntimo, nós escolhemos fazer na casa da irmã da noiva, em Ponte Nova (MG), mesma cidade que foi o casamento. Para decorar o local compramos dois pacotes de balões (um preto e outro pink), escrevemos em cartolina Chá de Lingerie da Carmen para pregar na parede e pedimos que cada convidada levasse uma foto com a noiva pra fazer um mural. De lembrancinha, e que também fez parte da decoração, compramos taças de acrílico e colamos adesivos com a mesma logo do convite, encapamos garrafas long neck com barbante e também compramos esmaltes nas cores vermelho e pink.

A decoração foi bem manual, não ficou muito caro porque dividimos todos os gastos em quatro pessoas e todo mundo adorou. Toda a parte gráfica, convites, bottons nos doces e adesivos nós pegamos no site (colocar o nome e link) que disponibiliza gratuitamente. As toalhas da mesa e o baú com os presente, foram emprestados. No vídeo abaixo eu mostro pra vocês a preparação da decoração e como ficou a montagem no dia. Aperte o play e venha conferir como que ficou o dia.










Fala sério meninas, ficou tudo lindo neh! O vídeo ficou curto, mas vocês entendem não? Chá de Lingerie acontecem coisas que só devem ficar lá (hahahahahaha). Agora eu quero saber, o que vocês acharam?

----
Gastos:

Parte gráfica: R$77,50
Balões: R$13
Foguetinho (tirinhas que estavam nos balões): R$5
Taças: R$26

Esmaltes: R$55,90
Lacinhos: R$13
Garrafas de Long neck: Ganhamos
Barbante: R$24



Recebidos na Beauty Fair - Parte 1 | por Ana Claudia Teixeira

sexta-feira, outubro 09, 2015

Olá meninas, o post e o vídeo estão atrasados, mas estão aqui com todos os detalhes sobre os produtos recebidos na Beauty Fair.
Porém foi divido em 2 partes para não cansar vocês e por um limite de memória na câmera, rs!!!

Se você quiser mais detalhes e um review de algum produto deixe nos comentários que eu com certeza farei, embora tenha muito produto que com certeza vou testar e mostrar, como os esmaltes da Dailus que estarão presentes aqui no blog em apresentação de swatchs e nos reviews do esmalte da semana (esse vai estar em dobro pq eu e a Gaby recebemos um kit cada uma e a melhor parte que os esmaltes dela são diferentes dos meus).

Também vai ter post review da linha de #todecachos e da linha #CoWash da Salon Line (assim falo mais dos produtos que vou usar no meu novo cabelo e complemento o post que fiz aqui sobre as técnicas de No Poo, Low Poo e CoWash).

Enfim vai ter muita coisa, mas caso você queira algo muito específico é só falar pra gente.
Cada produto e novidade para 2016, que recebi nos presskits que ganhei eu mostro nesse vídeo.

Pra assistir é só apertar o Play!!!




E pra quem quer acompanhar minha transformação pela Salvatore acessem o post do blog Menina Vaidosa Transformação (CLIQUE).

Beijos,


Lugares: Istambul

quinta-feira, outubro 01, 2015

Oooi meus amores, todos bem?

O Lugares dessa semana viajou para a Europa e escolheu um de seus pequenos e encantadores cantinhos. Escolhi Istanbul para a ser a nossa cidade da semana. Como? Eu não tinha a mínima idéia de onde escrever e pedi para a minha chefe me dizer um lugar que ela gostaria de conhecer, e daí surgiu o nosso Lugares.

Fundada em 350 por um Imperador chamado Constantino, para ser então a nova capital do Império Romano, Constantinopla nasceu grande, com localização privilegiada onde o mar já tornava as invasões a terra mais difíceis. A cidade era então um ponto estratégico entre a Europa e a Ásia. 

A cidade passou por diversos momentos consturbados em sua construção. De 330 a 395, fase de Fundação da cidade, haviam muitas batalhas pelo poder, e afim de resolver um problema entre a sede do Império de poder e as frentes de batalha, e também, claro, para ter uma cidade onde somente ele reinasse, Constantino resolveu reconstruir a cidade de Bizâncio, tornando-a capital do Império Romano em 330. Ele a chamou de "Nova Roma", mas na prática todos a chamavam de Constantinopla, o que acabou tornando-se o seu nome definitivo. 

Em 337, Constantino veio a falecer, o que levou o Império Romano a passar por uma divisão. Com Justiniano no comando, o Império chegou a ser reunificado e posteriormente se separou definitivamente.

Após sua separação, Constantinopla passou a ser conhecida como a capital do Império Romano do Oriente, chamando então de Império Bizantino. Sendo bastante duradouro e sua influência se dando por mais de 1.000 anos, O Império Bizantino chegou ao fim quando foi dominado pelos turcos, em 1450.

E é ai que da-se início a Istambul dos Turcos e Otomanos. E após mais vários anos de história, da-se início a uma nova Istambul, a capital cultural da repúplica Turca. 

A Cidade tem uma história incrível. Eu poderia contar muito para vocês, pois adorei estudar sobre ela, é realmente encantadora, com uma arquitetura riquíssima, cheia de lugares maravilhosos para conhecer. Fi muito difícil escolher os lugares para falar, mas ai vai uma sequência deles. 

Mesquita Azul
Quem visita a cidade não pode deixar de conhecer a Mesquita Azul. É considerada uma das maiores criações arquitetônicas da cidade. Nomeada assim devido aos azulejos azuis que adornam as suas paredes, o complexo é composto também por túmulos, medreses (Edifícios para o ensino do Islão), um hospital, um mercado coberto (bazar), banhos, fontes, cozinhas públicas para a confecção de alimentos para os pobres, salas, armazéns e claro, o túmulo do Sultão Ahmed I. 






Teto da Mesquita Azul

Basílica de Santa Sofia ou Hagia Sophia
Sendo uma das mais importantes construções do Império Bizantino, possui um patrimônio cultural riquíssimo, testemunho de várias fases da história da cidade. A Basílica abrigou a Igreja Ortodoxa por quase mil anos, até se iniciar o Cisma do Oriente, em 1054, que dura até hoje. Quatocentos anos mais tarde, o Império Otomano conquistou Constantinopla removendo ou cobrindo grande parte do patrimônio e sobrepujando com marcas da cultura islâmica. Com quase cinco séculos de domínio islâmico, Kemal Atarürk determinou que a Basílica fosse aberta ao público como museu secular, abrigando e exibindo sua incrível e rica história.




Interior da Basílica

Palácio de Topkapi
O Palácio de Topkapi é um complexo enorme de edifícios que cobrem 700 mil m², composto por grandes pátios, por uma seção para o harém do sultão e pelo palácio. Foi construído por Mehmet II e foi residência dos sultões por três séculos. 




Grande Bazar
Também chamado de Bazar Coberto ou Mercado coberto, é provavelmente o maior e um dos mais antigos Mercados Cobertos do Mundo. Vale a pena conhecer!!! 






Torre de Gálata
Do alto da Torre é possível ter uma das vistas panorâmicas mais bonitas de Istambul, além de visualizar os pontos turísticos imperdíveis da cidade, como a Mesquita Azul, a Basília de Santa Sofia, o Bósforo, entre outros locais. 






Emirgan Park
E em Istambul também tem verde. Conheça o Emirgan Park, é lindo gente... olhem as fotos! 
Reparem em quantas tulipas tem nesse parque!








Espero que tenham gostado gente. Deixem comentários, me deem sugestões, idéias de outros lugares que posso fazer os próximos posts. Vou adorar saber o que vocês querem ler. 
Beijo enorme e estalado