Filme: O Pequeno Príncipe

segunda-feira, dezembro 07, 2015

Finalmente consegui arranjar um tempo pra assistir O Pequeno Príncipe e adorei a adaptação para o cinema. Com o filme você consegue compreender melhor a história e independente do ano que você assisti-lo (ou ler o livro) ele vai continuar sendo atual. Antoine de Saint-Exuperé nos mostra os tipos de pessoas que há no mundo, e o que devemos fazer pra nunca perder a nossa essência, nunca deixar de acreditar nas coisas.



Recentemente escrevi um post sobre questões que andam rondando a minha cabeça depois que eu formar , e logo em seguida que assisti o filme foi como se um fio de luz ressurgisse em mim, dizendo que independente de qualquer coisa no final tudo vai dar certo.

Ninguém nunca nos diz que será difícil ser adulto, mas que também não falam que será fácil. Crescemos, concluímos a escola, entramos na faculdade, arranjamos um emprego, saímos de casa, começamos a namorar, temos que conciliar todas as obrigações, passamos horas no trânsito, pagamos conta e mais uma infinidade de coisas.  E muitas vezes acabamos esquecendo o essencial de nossas vidas, o que nós faz bem, o que realmente somos, acreditamos e quais são os nossos sonhos, principalmente aqueles de criança.
 


Sempre dizemos (ou ouvimos dizer) que as crianças são inocentes, que elas não sabem distinguir o bem do mal e muitas vezes acabam fazendo as coisas por impulso, só por acharem que aquilo é o certo. De vez enquanto é bom ter essa inocência e ver só o lado bons das coisas.


E O Pequeno Príncipe nós diz exatamente isso, que chega uma época em nossas vidas que só damos importância pra questões burocráticas, sempre com o pensamento de ter, ter e ter, e esquecemos que a vida também é uma relação de troca. Troca de olhares, sorrisos, gentilezas e atitudes.   Que o invisível sempre faça presença em nossas vidas. 



Feira Preta - 2015

sexta-feira, dezembro 04, 2015

Gente, hoje eu vejo com muita alegria e muito amor, divulgar pra vocês um pouco mais sobre a Feira Preta 2015.
Eu sei que muita gente já conhece, mas tem muita gente que não!
Ela ocorre na cidade de São Paulo e é totalmente voltada para o universo negro, para a cultura negra, para os afro-empreendedores, para os artistas negros...é a feira mais linda que existe, tenho muito amor por ela!

Infelizmente faz uns 4 anos que não participo da feira, e eu me arrependo de não ter comparecido, de todo meu coração, e pelo que eu já vi algumas coisas mudaram nesses anos. Vou contar as novidades para vocês!
Primeiramente, das vezes que fui eu nunca paguei, esse ano eu já soube que é paga, pra quem tiver interesse está 30 reais a inteira, e 15 reais para estudantes. (Comprar Ingresso)
Estudantes, atenção! Não esqueçam a carteirinha pois ela sera cobrada na porta!


A Feira é realizada apenas em um dia, ou seja minha amiga e meu amigo, se você perder, só no ano que vem! A deste ano acontece no dia 13/12, tem início às 12 horas e termina às 22 horas, no Anhembi.
Este é o link seguro pra vocês darem uma olhada nas atrações, está super bacana, alguns eu conheço e outros não, então não vou dar a minha opinião, vou deixar vocês formarem a própria! (Atrações)
Siga o Instagram da feira preta, pra mais informações! (Instagram)
Enfim lindos e lindas, é isso, eu espero mesmo que vocês vão na feira, ela é cultura, tradição, divertimento...vocês vão amaaaaar!
Eu fui chamada pela Luciana, do Blog Marfim Rosa para responder uma tag, está lá no canal, vou deixar o link pra vocês darem uma olhadinha! (Tag Feira Preta)


Beijos no coração!                                                                                            
                                                                                                                                                                                                                                                    
   

E depois que eu formar, o que acontece?

quarta-feira, dezembro 02, 2015

Eu acho que já disse isso (mas de vez em quando não custa nada repetir), mas depois que você faz um intercâmbio a sua forma de pensar muda, as suas ambições são outras, a sua forma de olhar o mundo fica completamente diferente e você volta para o seu país de origem outra pessoa. A minha viagem pra Colômbia causou isso e muito mais em mim, e uma das coisas que eu comecei a me questionar nesse ano, foi o que será que vem (vai acontecer) depois que eu me formar? Eu sei que eu vou ter um diploma, não vou mais falar que sou estudante de jornalismo e sim que sou uma jornalista... Mas uma coisa que as pessoas não nos contam é o que vem depois, as dificuldades, facilidades, adaptação em uma nova cidade por conta de um emprego, o medo de não conseguir um emprego ou perceber que aquela profissão não é pra você, e por ai vai.


Nesse semestre eu estou passando por muitas tribulações, tanto no lado pessoal quanto no profissional, e sei o quanto está sendo difícil não deixar que um lado interfira no outro. O lado pessoal é uma questão mais carente, acredito que é porque  fiquei seis meses sem ver a minha família (nunca tinha passado mais de um mês sem ver eles), e toda a saudade resolveu vir como uma avalanche e, acreditem, às vezes ela dói. Já o profissional foi resolvido - por um tempo determinado - e está sendo uma das melhores experiências de estágio que eu poderia ter. Só pra vocês saberem, eu voltei a trabalhar na  Rádio UFOP e também estou na assessoria de comunicação da Associação Comercial de Ouro Preto. Conciliar dois empregos, faculdade e TCC não é fácil, mas também não é um bicho de sete cabeças.

Muitas pessoas ficam me dizendo que eu vou arrasar no mercado de trabalho, que vou ser uma ótima profissional, que vou chegar muito longe, blá, blá e blá. Ok, tudo isso pode ser verdade, mas também pode ser mentira. É uma incerteza que meche comigo, e não saber o que vem depois em alguns momentos me deixa um pouco louca.

Conversando com as meninas que moram comigo, percebi que muitos dos meus medos também são os delas. Não conseguir um emprego logo que formar, ter aquela pressão dos familiares por conta de ter um diploma, dos nossos planos não saírem do jeito que a gente planeja, ficar estagnada no mercado de trabalho e não ver o próprio crescimento, entre outros. Porém , uma coisa que foi consenso entre a gente, foi a confiança que temos em Deus em deixar tudo nas mãos Dele e saber que na hora certa Ele vai nos abençoar com aquilo que tem de melhor, e, claro, realizar todos os nossos sonhos.

Eu acredito, que em alguns momentos de nossa vida é saudável a gente ter um pouco de medo. O medo do desconhecido e do novo, que faz com que a gente queira superar esse sentimento bobo.

Não sei se vocês possuem os mesmos questionamentos que eu ou  estão sentindo (ou já sentiram) tudo isso que eu compartilhei aqui. Mas quem já, deixe aqui nos comentários falando como que foi esse período e o que você fez pra não interferir tanto na vida pessoal e profissional. 

Beijos, beijos 



Ação Social - Salão Solidário • L'Oréal

terça-feira, dezembro 01, 2015

Olá meus amores, vocês sabem o que torna o dia de hoje especial?
Hoje é o Dia Mundial da Luta contra a Aids!!! 
Nós do LF apoiamos diversas ações sociais e já participamos, inclusive, de algumas contra a Aids (clique aqui). 
Uma das ações desse ano, é a Cabeleireiros Contra a Aids, promovida pela Divisão de  Produtos Profissionais da L'Oréal.


A campanha tem como objetivo levar mais informações sobre a Aids de forma didática, leve, mas sempre com muita seriedade. Você vai ficar linda, saber mais sobre o assunto e a melhor parte, ajudar muitas crianças e adolescentes que são portadoras do HIV.

Hoje, vários profissionais nas mais diversas cidades brasileiras, vão doar seu tempo realizando corte a valores acessíveis e 100% desta renda será revertida para a Sociedade Viva Cazuza (quem não conhece clique aqui para saber mais). 
A campanha é séria e tem apoio da Unesco e do Ministério da Saúde e acontece/existe em 37 países.

Sobre a Aids:

• Hoje 33 milhões de pessoas vivem pelo mundo com o HIV/Aids e 60% delas ainda não sabem que estão infectadas. No Brasil são 720 mil pessoas com HIV e 21% dessas pessoas ainda não sabem que estão infectadas.
• A taxa de detecção de Aids no Brasil está estabilizada em 20 casos a cada 100 mil habitantes, ou seja, cerca de 39 mil novos casos da doença ao ano.

Sobre a Campanha:

• Em 2014 foram realizados 5 mil cortes em todo o país e arrecadados R$ 60mil.
• 700 profissionais doaram seu tempo para a ação em todo o país.
• A expectativa para esse ano é cortar mais de 12mil cabelos e arrecadar R$ 150mil.
• São 1700 profissionais engajados nessa ação em todo o Brasil.

Se você leitora se empolgou já vou dar aquela colher de chá e facilitar a sua vida com as principais cidades participantes:
Salvador, Curitiba, São Paulo, Campinas, Bragança Paulista, Ribeirão Preto, Ourinhos, Rio Branco, Vitória, Rio de Janeiro, Fortaleza, Porto Alegre, Brasília, Manaus, Aracaju, Belo Horizonte, Maceió e Anápolis. 
Confira o site exclusivo da campanha, pois lá tem um localizador com todos os salões do país que participam desta linda ação.


Quem resolver mudar de visual através desta ação poderá usar as hashtags: #LFnalutacontraAids #SalaoSolidario #CorteContraAids #CabelereirosContraAids


Esperamos ver muitos(as) leitores(as) participando e nos marcando nas hashtags, afinal é uma causa mais que nobre.

Abraços de toda equipe LF.