Dia dos namorados: 4 passeios que cabem no bolso

sexta-feira, junho 09, 2017

Namorar é uma delícia, ganhar presentes é maravilhoso  e planejar passeios/viagens/surpresas é sempre um desafio. Sim, desafio, porque nós mulheres (pelo menos eu) sempre quero fazer algo diferente pra agradar o boy e que, de preferência, caiba no bolso. Como eu disse nesse post e nesse vídeo, uma das formas que eu e o Roberto optamos por diminuir nossos gastos foi fazer passeios diferentes e de baixo custo. Pensando nisso, trouxe pra vocês algumas dicas do que fazer no dia dos namorados, que não seja o velho roteiro cinema - jantar - motel.

  • Festa junina nos trilhos

Foto: Internet
Já que junho também é o mês das festas juninas, porque não comemorar o dia dos namorados em uma e ainda por cima dançando forró (se você gosta, claro). Esse mês o Nos Trilhos, espaço de eventos em SP, recebe nos dias 17, 23 e 24 festas juninas, sendo que no primeiro dia tem Bicho de Pé.

Essa é uma opção pra quem quer algo diferente, divertido e ainda poder comer diversas comidinhas. O arraial dos Nos Trilhos não é gratuito, custa R$35 e não sei se esse valor é revertido em consumação. Mas em SP há diversos locais realizando festas juninas com ingressos total free  e de até R$80 (relação completa aqui)

  • Passeio de bicicleta


Ainda na categoria "não tenho muita grana", porque não fazer um passeio guiado de bicicleta por SP e ao final realizar um piquenique?. Pra quem não sabe, em SP existe o Bike Tour SP, um projeto que oferece visitas guiados por alguns pontos da capital de forma gratuita. Eu já fiz o trajeto do Ibirapuera e adorei. Você conhece novas pessoas, conhece a história daquele local e faz um passeio diferente pela cidade. 

"A Gabi, mas é dia dos namorados cadê o romantismo?" Gente, o romantismo (pra mim) está em todo lugar e basta o casal está disposto a fazer daquele momento o mais prazeroso, alegre e divertido. Nesse vlog eu contei como que foi o passeio e no site do Bike Tour tem a relação dos dias, horários e locais. 

  • Passeio dos vinhos


Depois de fazer o passeio da Rota dos Vinhos, eu pensei: Porque eu nunca tinha feito? Gente, pensa em um passeio aonde você conhece várias vinícolas, prova vários vinhos e queijos, conhece pessoas legais e ainda compra vinhos por um preço banaca. Pra quem gosta da bebida e quer algo romântico, esse passeio é uma ótima opção. 

Você pode optar por participar de uma excursão (como eu e o Roberto fizemos) ou ir só o casal. A dica é pegar o mapa da Rota dos Vinhos e ir traçando quais vinícolas quer visitar. Todas que conhecemos têm entrada e degustação gratuita. Algumas, como a Goes oferece visita guiada pelo local de produção e uma degustação de vinhos mais detalhadas. Os preços variam de acordo com o passeio. 

Eu fiz esse post contando como que foi a experiência. Quem mora em SP e quer sair da capital pra fazer algo diferente, vale muito a pena. 

  • Paranapiacaba



Paranapiacaba é um local que vocês devem conhecer e, sempre que possível, voltar. A vila fica no distrito de Santo André, é super pequenininha, todas as casas são coloniais (feitas de madeira) e, pra quem não tem carro, consegue chegar de duas formas: de trem e ônibus, ou pelo Trem Expresso Turístico (funciona aos domingos e sai da estação Luz). Eu já fui pra Paranapiacaba pelas dois jeitos e recomendo, primeiro, fazer o passeio do Trem. A locomotiva é uma graça, aconchegante e os passageiros vão ouvindo a história de cada bairro que vão passando. 

De trem, você tem a opção de comprar só as passagens e conhecer a vila sozinho ou comprar as passagens + o pacote de guia, que já está incluso o almoço e visita no parque. Só para vocês terem uma noção, tem uma passeio de trilha que ao final da pra você ver a cidade de Santos (é o que dizem). Mas conhecer só a vila já vale o passeio. Aqui vocês podem ver a relação de todos os roteiros de Paranapiacaba. 

Mas Gabi e você, qual desses passeios vai fazer? Infelizmente nenhum (o único que não conheço é o Nos Trilhos), porque esse ano eu e o Roberto combinamos de ir pra casa dos pais dele (faz tempo que não vemos eles) e também porque não queremos gastar. Porém, estou pensando em fazer algo mais íntimo, um jantar em casa, uma sessão de cinema diferente, um café da manhã, ainda estou planejando o que será. E, pra mim, o fundamental é a intenção e estar junto com quem a gente a ama.

E as (os) comprometidas (os), já sabem o que vão fazer pra comemorar a data?


Beijos, beijos


Maratonei: 13 reasons why e Las chicas del cable

segunda-feira, junho 05, 2017

Essas últimas semanas foram insanas no quesido séries, maratonei duas: 13 reasons why e Las chicas del cable. Sem esquecer, claro, de colocar em dia a minha queridinha Grey's Anatomy (#dispensacomentários). E como eu adoro compartilhar com vocês o que ando ouvindo e assistindo, hoje o post é em dose dupla.


Comecei a assistir 13 reasons why porque é produzida pela Selena Gomes para o Netflix e também porque já estava ouvindo algumas pessoas falarem dela. No primeiro episódio já fiquei "de cara" com a trama e o bichinho das séries me picou e eu sempre ficava pensando "tenho que terminar de assistir" ou "só mais um episódio". Não vim aqui falar que você (que gosta de séries) tem que assistir 13 reasons (mas #ficaadica), mas sim contar alguns casos pessoais e como - a partir da série - eu me peguei relembrando esses momentos.

Eu nunca fui a garota popular da escola, mas também não ficava sozinha, no canto, na hora do intervalo. Andei com as mais populares, me meti em encrencas junto com elas, falei mal de outros alunos e já cheguei a bater em uma "amiga". Mas também era chamada por apelidos, tinha a turma que não ia com a minha cara e também já me meti em confusão por querer ser algo que não era.


13 reasons why mostra, de alguma forma, um pouco do que eu vivi e também retrata como que muitos adolescentes passam pela fase do ensino médio. É um bicho de sete cabeças? Não. Mas também não é o país das maravilhas. É justamente nessa transição do "sou adolescente" para "agora sou adulto" que muitas pessoas entram em crises internas por não saber para onde vão, quem estará lá na frente com elas e o que os outros (colegas da escola) vão pensar se eu falar ou fazer isso.

Sobre o suicídio, gostei da forma que ele foi retratado, porque sim, esse é um assunto polêmico e que sempre vai haver diversas opiniões sobre. Pra quem não sabe, no jornalismo quando há um caso de suicídio o recomendado é não colocar a causa da morte, porque aquela notícia pode influenciar outras pessoas a tentarem o mesmo ato. Música, fotografia e atuação dos atores, estão de parabéns.


Chicas del cable me conquistou desde o momento que li a sinopse: "Em 1929, quatro mulheres vêm de diferentes partes da Espanha para trabalhar como “garotas do cabo” (operadoras de telefonia) em uma empresa em Madri que vai revolucionar o mundo das telecomunicações. No único lugar que representa progresso e modernidade para as mulheres da época, elas aprendem a lidar com inveja e traição, enquanto embarcam em uma jornada em busca do sucesso" (site Adoro Cinema).

A série me conquistou por ter a mulher como personagem principal e por passar a mensagem de que, nunca devemos desistir daquilo que desejamos. Um exemplo é a personagem Carlota que o seu maior sonho é trabalhar e ser independente, mas o pai não deixa porque "isso iria manchar honra da família" e ela passa por cima dele pra poder conquistar esse sonho. E já Marga, é aquela pessoa que resolveu ir pra cidade grande (mudar para outra cidade para estudar ou a trabalho, é um exemplo atual) conhecer coisas novas e encarrar novos desafios.


 Chicas del Cable te traz a reflexão do que você quer para sua vida a partir de como que a mulher era tratada no ambiente de trabalho e como que ela era vista. Trabalhar, ter o seu dinheiro e poder pagar as suas contas?; Trabalhar ou ficar em casa tomando conta dos filhos?; Continuar por 5/10 anos no mesmo cargo ou buscar se atualizar pra conquistar novos postos?


Questionamentos que nos fazemos a todo momento, não? Me contém, já assistiram essas séries? O que acharam?

Beijos, beijos


Inspiração: Mini wedding

quarta-feira, maio 31, 2017

Como você sabem, maio é conhecido como o mês das noivas e como casamento é um dos temas que a equipe do LF adoro abordar, não poderíamos deixar de trazer um post sobre o assunto. Conversando com uma amiga, ela me disse que quando for casar quer algo mais íntimo, só para familiares e amigos, nada muito grande. E, coincidência ou não, depois dessa nossa conversa  passei a ler (e ver) muitas matérias sobre casamentos pequenos, também conhecido como Mini Wedding. 

Esse modelo vem conquistando muitos casais que veem nesse formato uma solução para reunir "os mais chegados" e gastar pouco. Sem contar que as celebrações menores da a opção dos noivos abusarem mais do "faça você mesmo". Independente do tamanho da festa/celebração/cerimônia que você for fazer, não pode ser deixado de lado o número de convidados; ambiente (fechado ou aberto); horário; estilo, entre outros.


Separei algumas inspirações pra quem não quer deixar a data passar em branco, mas não tem muito dinheiro para investir (sim gente, casamento é investimento).







O que vocês me dizem do mini wedding? 

Beijos, beijos

ps. todas as fotos foram retiradas do Pinterest.


#Moda: Coleção Camila Coelho e Kadu Dandas para a Riachuelo

segunda-feira, maio 29, 2017

Na quinta-feira (17), a blogueira Camila Coelho e o blogueiro Kadu Dantas percorreram algumas cidades do Brasil lançando a coleção que criaram em parceria com a Riachuelo. Presente em 120 lojas no país, as duas coleções somam 52 peças carregando a característica de cada um.

A coleção da Camila, conta conta com calça de alfaiataria, jeans, jaqueta  bomber, moletom, saia midi, camisetas, vestidos e tops. A renda e o print florido são os destaques da coleção, que traz o lado o romântico da blogueira.



Já o do Kadu, também traz muito jeans, jaquetas bomber, moletom, macacão, camisetas e camisa. Uma das coisas que eu notei na coleção dele, é que ela é um pouco sem gênero as peças que são mais floridas e, até, o macacão da perfeitamente tanto para homem quanto pra mulher.



E, claro, que eu não podia deixar de ir conferir/tocar and vestir algumas peças (conferi só a da Camila, esqueci de passar na sessão masculina, sorry) da coleção. Não experimentei todas, porque não tinha mais as peças do meu tamanho.

Gostei de todas as peças que escolhi, mas a minha preferida foi a calaça social de cintura alta. Gente, imagina uma calça que fica perfeita no corpo. Por ser cintura alta, ela modela o corpo, não fica grudada na bunda, o comprimento da perna é bom (não fica arrastando) e o tecido está aprovado.

Calça R$149,90

Outra peça que gostei, mas não levaria por causa do meu corpo, é o vestido preto de cintura marcada que tem uma abertura no decote (a Camila usa ele em algumas fotos da campanha). Meninas que têm pouquíssimo seio (tipo, quase nada, que nem eu) sinto lhe informar que você ficara um pouco triste após experimentar esse vestido. Ele fica lindo no corpo, a abertura das costas é linda, mas a parte do decote do busto precisa sim - ao meu ver, pra ficar mais bonito - de um um pouco de seio. Acredito que quem tem muito também pode sentir um desconforto. Se eu ganhasse usaria? Confesso que não sei, por conta desse decote, mas nunca se sabe.

Vestido R$169,90

As demais peças cairão bem no corpo e só a camiseta que ficou um pouco grande, mas isso é questão de tamanho.

Blusa R$79,90

Casaco R$199,90

E ai, o que vocês acharam? Eu não levei a calça porque tenho que economizar, mas pra quem está está a procura de uma calça social, vale o investimento. E pra quem não sabe, a Riachuelo tem uma loja virtual e as peças da coleção também podem ser compradas online.

Beijos, beijos


Vlog: Roteiro dos vinhos e Templo Budista

quarta-feira, maio 24, 2017

Como eu amo viajar, passear e conhecer lugares novos, então imagem a minha animação no domingo passado (21) conhecendo um Templo Budismo e algumas vinícolas. Detalhe: estava frio, chovendo e eu passando mal (depois do meio dia melhorei).

Contei nesse vídeo que uma das coisas que o Roberto e eu estamos adotando pra diminuir nossos gastos com saídas é buscar passeios baratos ou gratuitos. E foi o caso do último passeio que fizemos. A partir de um amigo dele, decidimos participar da excursão ao Templo Zu Lai e em algumas vinícolas, na cidade de São Roque.

Quanto gastamos? R$60 cada. O passeio foi das 8h às 17h, incluso transporte, degustação dos vinhos e um brinde. Se eu adorei? Amei e recomendo pra todos. A empresa que organizou a rota foi a Tatatur, que tem como foco fazer com que as pessoas não só se divirta, mas também criem laços de amizade.

Para que o vlog (está no final do post) não ficasse enorme, abaixo segue algumas fotos e um breve resumo de cada local que passamos.


TEMPLO ZU LAI

Situado em Cotia, SP, o Templo Zu Lai é o primeiro do Monastério Fo Guang Shan na América Latina. O Templo mantém a tradição de realizar regularmente as práticas e cerimônias das Escolas de pensamento budista Chan e Terra Pura, oficializando cerimônias de "Oito Preceitos" e retiros de meditação.






VINÍCOLA QUINTA DO OLIVARDO

A vinícola Quinta do Olivardo tem paisagem e gastronomia inspirado na Ilha da Madeira, em Portugal. Além da cartela de vinhos, eles também são conhecidos pelos bolinhos de bacalhau e churrasco feito no galho de louro. Aos fins de semana, é possível acompanham a fabricação dos pasteis de Belém.




VINÍCOLA FRANK

Tradição passada de pai para filho. O Sr. Roque Vicente dos Santos passou para Frank Vicente dos Santos tudo que sabia sobre o cultivo das uvas. Frank deu continuidade ao cultivo e se especializou em vitivinicultura que hoje conta com mais de 60 anos de experiência.




VINÍCOLA DON PATTO

A vinícola Don Patto tem gastronomia portuguesa e o local aonde está localizada parece uma fazendinha com terraço externo, sorveteira, playground e cavalinhos. Também é possível fazer um passeio pelo propriedade com os carrinhos (cabem mais de 10 pessoas) de passeio.



VINÍCOLA GOES

Desde 1938, Nhô Dito construí primeiro a Bela Quinta e só depois veio a ser vinícola Goes. Em 1963 começa a venda dos vinhos e a participação da vinícola na Festa do Vinho (participaram 120 vinícolas), que chegava a receber mil ônibus. Hoje os vinhos Goes são reconhecidos no país, tanto que tem uma fazenda no Rio Grande do Sul.



DESTILARIA STOLISKOFF

Começou em 2017 fornecendo matéria prima para as melhores industrias de bebidas no Brasil e no mundo, até que decidiram engarrafar os próprios produtos.



Agora vem conferir como que esse passeio:




Alguém já conheceu o Templo Budista ou já fez a rota dos vinhos? 

Beijos, beijos

ps. Os textos e algumas fotos foram retirados do site das vinícolas, blogs e demais sites.


#Assisti: Girlboss + resenha do livro

quarta-feira, maio 17, 2017

Pegar como exemplo Sophia Amoruso ou se espelhar em outras empresárias que estão aonde estão por causa de muito suor? Confesso que nem eu sei responder essa pergunta, porque acredito que todas nós temos um pouco da Sophia. Não estou dizendo que as atitudes de desrespeito, não zelar pela amizade e só pensar em si estão corretas. Mas há momentos que somos sim egoístas, que sacrificamos um pouco das amizades e que tacamos o fadasse no ambiente de trabalho. "A Gabi, então você adorou a série e está dizendo que as atitudes de Sophia são justificáveis?". Não, não adorei e também não estou justificando o comportamento dela, ainda mais porque a série tem muitas controversas em relação ao livro. 

Todos sabemos que os livros sempre serão (ou terão) coisas diferentes da adaptação para o cinema ou televisão e eu, uma pessoa que ama ler, sempre vou preferir a parte escrita.  Sei que no audiovisual é preciso fazer algumas adaptações, mas tem momentos que os diretores fogem ou retratam de uma forma diferente aquela obra. Caso do livro #Girlboss 




Pra quem já assistiu ou vai assistir a série, ela começa em 2015 ano em que trabalhou na loja de sapatos sofisticados e foi mandada embora. Deixando de mostrar todos os acontecimentos dos anos anteriores. Outro momento que você só identifica lendo o livro é o episódio que ela descobre que tem hérnia e começa a procurar um emprego com plano de saúde para realizar a operação, isso ocorreu em 2006.  




A série Girlboss não da lições de empreendedorismo ou estratégias de como manter e tornar um site online de roupas um sucesso. Ela conta que a Nasty Gal nasceu, como que a Sophia garimpava as roupas, como que ela divulgava no ebay e quais foram as dificuldades que ela passou. Porém tudo isso de um forma "escrota" (não achei outra palavra), se aproveitando na maioria das vezes dos outros, pensando só em si e tratando mal as pessoas que conviviam com ela. Mas (vocês já perceberam que esse post tem vários pontos neh?), a realidade do livro é diferente. Durante a leitura eu ia imaginando a Sophia de outra forma, um pouco mais humana.  


MAS AFINAL, DEVO OU NÃO ASSISTIR A SÉRIE? 


Minha resposta é sim, mas com um lembrei: não coloque muitas expectativas em cima dela. A série Girlboss mostra como que a moda era naquela época nos traz algumas referências de estilistas, composição e comportamento do consumidor final. A trilha sonora está bem bacana e a paleta de cores da série é bem diversificada. Algo que eu acrescentaria na edição de Girlboss, é o ano a qual ele se refere para que o telespectador tenha uma noção do tempo que a Sophia demorou para conquistar cada coisa.

Girlboss está disponível no Netflix e em um fim de semana você consegue assistir toda a temporada. E o livro eu comprei na Amazon

Me contem o que vocês acharam da série. 

Beijos, beijos


Unha da Semana: Ganache [Dailus] + Esmalte pipoca

segunda-feira, maio 15, 2017

Ei pessoas lindas!


Voltei com o Esmalte da Semana e hoje trago pra vocês minhas impressões sobre o esmalte da Dailus e o pipoca, que descobri recentemente. Eu adoro cores escuras nas unhas, principalmente em dias mais frios, e como o tempo deu uma esfriada comprei o Ganache - um cinza escuro -, da Dailus e amei. Ele é cremoso, fácil de passar e o que eu mais gostei é que não há necessidade de passar um extra brilho por cima, porque o esmalte já vem com o efeito brilho.


Já o pipoca é um esmalte pra ser usado em cima de outro, que nada mais é do que flocos pretos (tem na cor branca também) que quando é passado na unha deixa o de desenho de vários pontinhos,  estilo pipoca. O bacana nele é que não deixa relevo na unha, dando a impressão que o esmalte cinza (ou da cor que estiver por baixo) já possui esses desenhos. Aqui em Mariana eu só achei um lugar que vende o esmalte pipoca e dando uma pesquisa, só encontrei duas marcas que vendem eles a Big e a Dote.






Me contém, o que vocês acharam dos esmaltes da Dailus? Ainda quero testar outras coisas, mas esse cinza está aprovado.


Beijos, beijos



Outono/Inverno:Peças curingas para abusar

domingo, maio 14, 2017

O outono chegou faz um tempo, mas só agora que as temperaturas começaram a baixar e o
friozinho está fazendo parte da nossa rotina. Mas e agora, como adaptar um guarda-roupa que
estava prontinho para o verão para esse clima estranho, calor de dia e frio de noite?

Não se desespere! Temos a sorte de estarmos em um país tropical onde as roupinhas de verão
como vestidinhos e cropped podem naturalmente compor um look de inverno. Algumas camadas a mais e é possível ficar linda sem passar frio. Além disso, é bom aproveitar a estação que deixa todo mundo mais elegante e chique!

Jaquetas e casacos tendência

Chegou a hora de tirar as jaquetinhas do armário, e já não era sem tempo! Mas já que ainda estamos no clima meia-estação, vale misturar uma jaqueta mais quentinha, como a super tendência Puffer Jacket, com um vestidinho, ou saia com cropped. Além de estar atual, esse look garante a brincadeira com proporções e volumes que é sucesso garantido!



Se o frio é pouco, e está mais para um ventinho gelado, a atemporal jaqueta jeans cai perfeitamente em qualquer situação. Para compor um look mais rock n’ roll ou para quebrar a vibe romântica de um vestidinho, essa peça é perfeita. Os modelos variam temos as básicas tradicionais, as oversized com rasgos e aplicações ou com frases nas costas.



Tricot e mais tricot

Não tem como falar de frio sem falar de tricot. E nessa temporada eles vieram com tudo, sem passar despercebido. Tem modelos para todos os gostos, com proporções exageradas, curtinhos, longos, com lurex, coloridos e básicos. Se você ainda não é adepta tente montar looks com essa peça. Você vai ver a infinidade de combinações que o tricot proporciona e, claro, conforto e estilo.


Assim como as jaquetas, essas peças são perfeitas para compor um look que vai do calorzinho
da manhã para o frio da noite. Acompanhados de uma calça jeans ou de um vestido, ficam lindos e super femininos.



Óculos de sol porque sim

Não é porque o verão foi embora e a praia não é mais destino certo que precisamos abandonar os óculos de sol, não é mesmo? Essas peças deixaram de ser somente funcionais há muito tempo. Hoje, um óculos de sol é um elemento que da personalidade e estilo extra. As últimas tendências para óculos trouxeram algumas novidades, além das populares armações redondas e lentes espelhadas, a novidade são as lentes claras. Sabe aquela lente dégradé que deixa os olhos visíveis? Elas voltaram com tudo, e nas mais diversas cores e formatos. Vamos arriscar?





obs. Esse post foi sugestão de pauta da loja Amaro

Beijos,beijos